Sede da Defensoria Pública em Cornélio Procópio é inaugurada
08/04/2022 - 15:08

O Defensor Público-Geral André Ribeiro Giamberardino participou, na manhã desta sexta-feira, da inauguração oficial da nova sede da Defensoria Pública do Paraná em Cornélio Procópio, no norte pioneiro do estado. Os atendimentos presenciais já estavam acontecendo no novo endereço, na Avenida Santos Dumont, n.º 635, no Centro da cidade, desde o começo de fevereiro. 

A Defensoria mudou de sede neste ano para um local usado exclusivamente pela instituição para poder atender mais e melhor a população da região de Cornélio Procópio. Só em 2021, a sede atendeu, em média, 91 pessoas por dia. São 33.334 atendimentos em todo ano passado. Além dos atendimentos, a equipe da DPE realizou outros 34.469 atos, entre judiciais e extrajudiciais. 

“Ficamos muito felizes com a possibilidade de oferecer melhores condições de atendimento ao público e melhores condições de trabalho para as Defensoras Públicas da cidade e a equipe toda. A população de Cornélio Procópio e de todo o norte pioneiro pode contar sempre com a Defensoria”, afirmou o Defensor Público-Geral. 

Por isso, o novo imóvel é mais amplo, com melhor localização, que busca facilitar a vida da população que necessita dos serviços da Defensoria Pública. Desde 2018, a DPE-PR compartilhava um imóvel cedido pela prefeitura com outros órgãos da Justiça. Agora, a instituição investiu e alugou a sede para atender melhor o público.

Na sede de Cornélio Procópio atuam duas Defensoras Públicas, dois Assessores Jurídicos, dois Psicólogos, uma Assistente Social, um Técnico Administrativo, dois Estagiários de pós-graduação em Direito, 4 Estagiários de Graduação em Direito, uma Auxiliar de Serviços Gerais e um Segurança.

Melhorias 


Desde 2014, a Defensoria Pública do Paraná DPE-PR já realizou 2,1 milhões de atos, que abrangem atendimentos, ajuizamento de ações, diligências, audiências e atos extrajudiciais. O dado mostra um crescimento gradual ao longo dos anos, desde sua criação há uma década, mas também aponta para uma necessidade que a própria instituição está planejando desenvolver: a evolução também da estrutura para atender cada vez melhor a população. Por isso, a DPE-PR começou a colocar em prática o plano de construção de sedes próprias no interior do Paraná. Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, deverá ser a primeira sede a ter uma sede própria, construída com recursos da instituição.

No último dia 10 de março, o coordenador da Assessoria de Relações Institucionais da DPE-PR, Eduardo Pião Ortiz Abraão, participou de uma reunião na prefeitura de Francisco Beltrão, na região sudoeste do Paraná. A reunião é o começo do protocolo de doação de um terreno pelo município para construção de uma sede própria da Defensoria na cidade. 

O tema tem sido discutido dentro da Comissão de Edificação Própria da DPE-PR. Segundo Abraão, o projeto da sede em Francisco Beltrão prevê uma área útil de 322 m2. A sede precisará comportar pelo menos três gabinetes de Defensores Públicos para atender a população, com vestiário, copa, sala de reunião, recepção e salas de atendimento. Hoje, trabalham 11 pessoas na sede alugada. 

Economia

Das 17 sedes fora de Curitiba, nove são alugadas. As outras são cedidas por instituições ou são salas dentro de fóruns. Os aluguéis hoje representam um gasto anual de quase R$ 1,5 milhão. A economia gerada após as construções das sedes própria, será ainda maior, já que os aluguéis podem ser reajustados.