• Twitter
  • Facebook
  • Flickr
  • Youtube
  • Flicker

Defensoria

15/10/2020

DPE-PR marca presença em curso sobre justiça restaurativa

A prática busca dar voz e vez aos protagonistas envolvidos no crime através do diálogo.

Dois defensores públicos estão representando a Defensoria Publica do Estado do Paraná (DPE-PR) no Curso de Formação em Justiça Restaurativa, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). O curso tem como objetivo desenvolver competências para implantar e expandir a justiça restaurativa nos Tribunais.

A formação é dividida em módulos e ocorre integralmente de forma remota. Dentre os conteúdos trabalhados, estão: Justiça Restaurativa e a Cultura de Paz; Histórico Internacional e no Brasil; Justiça Restaurativa e Potencial Transformador; Metodologias e; Planejamento da Política de Justiça Restaurativa do CNJ e sua Efetivação.

O coordenador do Núcleo da Infância e Juventude (NUDIJ), dr. Bruno Müller, comenta que o curso é uma capacitação importante para órgãos do sistema de justiça. “Além disso, posteriormente, contribuirá para a implantação de um projeto de justiça restaurativa na própria Defensoria, focado no atendimento às vítimas e no estabelecimento de uma cultura de paz”, complementa ele.

Já o coordenador do Núcleo de Política Criminal e Execução Penal (NUPEP), dr. André Giamberardino, destaca que "o curso possibilita a integração entre os atores do sistema de justiça, com o propósito de viabilizar práticas de justiça restaurativa que sejam transformadoras”.

O NUPEP desenvolve um projeto que presta assistência jurídica e psicossocial a vítimas de crimes violentos, que deve ser retomado após o retorno do atendimento presencial na Instituição.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.