• Twitter
  • Facebook
  • Flickr
  • Feed RSS

Defensoria

16/05/2018

Defensoria Pública em Londrina participa de curso de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência

No começo deste mês, servidoras públicas e estagiária de direito da Defensoria Pública em Londrina, participaram do Curso de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência. O evento aconteceu na sede da OAB da cidade e abrangeu temas relacionados à violência com a mulher, como: “Apresentação da Rede de Apoio a Mulher em Situação de Violência”, “Medidas Protetivas e Prática, Violência Doméstica” (legislação, situações as quais se aplicam a lei), entre outros importantes assuntos.

As psicólogas, Alysha Oliveira e Fernanda Loprete Cury, as assistentes sociais, Juscilene Galdino e Nara Lucena, a assessora jurídica, Bianca Tavares e a estagiária de direito, Carol Marques, participaram do curso, representando a DPPR, que foi de extrema importância para o órgão. “A Defensoria Pública possui papel fundamental na rede de enfrentamento da violência doméstica na proteção e garantia de direitos das mulheres, sejam CIS ou TRANS. Neste sentido, essa capacitação foi de extrema importância , pois contribuiu para o atendimento mais humanizado e qualificado para as mulheres que buscam, no serviço, apoio, orientações e encaminhamentos para a rede protetiva”, conta a psicóloga da DPPR em Londrina, Alysha Oliveira.

O curso foi ministrado por autoridades do Poder Judiciário, delegadas e servidores públicos que atuam na área, como a Sra. Zilda Vieira Marcondes juíza da 6ª Vara criminal (Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e de Crimes contra a Criança e o Adolescente), a Sra. Suzana Lacerda, Promotora da Vara da Maria da Penha, a Sra. Carla Gomes de Melo, delegada titular na Delegacia da Mulher em Londrina, a Dra. Márcia Vieira Marcondes, coordenadora das delegacias da mulher no Paraná, o Sr. Sebastião dos Santos Neto, delegado de polícia e Diretor da Escola Superior de Policia Civil. Também participaram do curso policias militares e policiais civis, guardas municipais, representantes do poder executivo de Londrina, representantes do Poder Rosa, representantes do Provopar e trabalhadores dos serviços de atendimento à mulher vítima de violência doméstica em Londrina.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.