• Twitter
  • Facebook
  • Flickr
  • Feed RSS

Defensoria

08/02/2018

NUDIJ inicia 2018 com dedicação às crianças com síndrome de Asperger e socioeducandos

Na terça-feira (06), foi realizada uma reunião entre o Núcleo da Infância e Juventude (NUDIJ) e associações de pais de crianças com Síndrome de Asperger, um dos tipos de autismo. O foco foi o fluxo de atendimento nas escolas do estado, especificamente de Curitiba e região metropolitana. Professor de apoio educacional especializado e salas de recursos são instrumentos que a lei garante para a inclusão da criança com deficiência, para que ela possa se integrar na sala de aula e ter seu desenvolvimento respeitado.

A próxima reunião com as associações será no dia 20 de março, às 14h. Até lá, a DPPR irá mandar um ofício para o Estado e para a prefeitura com algumas questões, para saber os próximos passos sobre essa demanda.

Participaram da reunião o coordenador do NUDIJ, Marcelo Diniz, as associações Anjo Azul, Associação Kasa do Autista (AKA), Centro de Diagnóstico e Intervenção do Neurodesenvolvimento (CEDIN) e o assessor parlamentar do deputado Péricles de Mello, Roberto Mistorigo Barbosa.

No dia 19 de janeiro, o Núcleo da Infância e Juventude (NUDIJ) realizou uma inspeção no Centro de Socioeducação de Curitiba (CENSE) junto com os defensores que atuam na Vara da Infância Infracional de Curitiba. 

A inspeção foi completa, com relatório e atenção em muitas questões que a lei traz, como saúde, educação e revistas aos socioeducandos. Além da fala com o vice-diretor da unidade, os defensores também estiveram com os adolescentes, conversando sobre questões sem relação com o processo infracional. O objetivo é montar um modelo de inspeção para atingir todo o estado.

Participaram da inspeção o coordenador do NUDIJ, Marcelo Diniz, e os defensores Thiago Magalhães Machado, Luciana Tramujas Azevedo e Ana Caroline Teixeira, que atuam na área de Infância e Juventude infracional.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.